4 de junho de 2011

A moça do brinco de pérola

É muito bom quando um filme nos encontra por acaso...e nos toma para si. Ontem uma moça singela me convidou para conhecê-la melhor. Era Moça do brinco de pérola, um filme com direção de Peter Webber . O filme conta a história de Griet, uma moça de 17 anos, que para ajudar a família passa a trabalhar na casa do pintor Johannes Vermeer. Mas seus serviços acabam extrapolando os afazeres domésticos e adentrando o atelier do artista. Ela se transforma em sua ajudante e modelo.
 Moça com brinco de pérola
O filme (2003)
O filme é uma adaptação fiel do romance Moça do brinco de pérola, de Tracy Chevlier. Nele somos convidados a desvendar o mistério por trás da famosa pintura de Johannes Vermeer, Moça do brinco de pérola ou Mulher com turbante, pintado por volta de 1665.  Ao olhar a obra de Vermeer, encontramos uma moça muito bonita, dona de um olhar que oscila entre a tristeza e a alegria. O mistério desse olhar se assemelha ao sorriso de Mona Lisa. E por isso alguns críticos a classificam como a Mona Lisa holandesa.É interessante observar que, com esta temática, somos levados a três espaços artisticos diferentes: pintura, literatura e cinema.
 Moça com brinco de pérola
O quadro - (1665-circa)

O filme além da curiosa história que relata, me ganhou pela bela fotografia que apresenta. Algumas cenas podem ser visualizadas, sem dificuldades, como imagens pictóricas ambundatemete carregadas de emoção e sentido. Além disso, algo que chama a atenção é a semelhança da atriz Scarlett Johansson com a moça retratada pelo pintor holandês.
Para quem já conhece a tela de Vermeer, recomedo o filme, e para quem não conhece também. É lindo!

Por fim, deixo duas falas pronunciadas no filme que muito chamou minha atenção:

A fala de Griet ao olhar o trabalho do pintor: "você olhou dentro de mim". Esta fala deixou-me totalemente curiosa para ver o quadro, mas tive que guardar a curiosidade que foi aguçada mais adiante pela fala da esposa de Vermeer: "é obsceno". neste momento pensei que ele pintasse mulheres nuas mesmo tendo a modelo estado o tempo todo vestida. Neste ponto, vemos quão distintos são os olhares...




 Para saber mais acesse:
Pitoresco
Cranik


8 comentários:

Clédson Miranda disse...

Olá, minha querida Paulinha,

Amo esse filme; primeiro, porque a fotografia do filme é uma obra de arte; segundo, porque filmes sobre artistas me atraem muito o olhar!

A sutileza da interpretação da Scarlet Johasson nos convida a sentir as cenas, banhadas nesse jogo barroco de luz e sombras, que nos fazem pensar que estamos vendo pinturas vivas e não a imagem cinematográfica!

Parabéns pela bela postagem e obrigado pelo presente!

Abraço forte,
Clédson

ZezinhoMota disse...

Conheço esta pintura, por livros da especialidade e Internet.

Não conhecia pelo filme e foi uma boa descoberta.

Saudações poéticas.

Porto-Portugal

ZezinhoMota

"O Dia MUndial da Criança"

A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1.blogspot.com

Tais Luso disse...

Oi, Paula, gosto de encontrar postagens sobre os artistas, e esta você não pode ser mais feliz.

A obra de Vermeer, a 'Moça com o brinco de pérola', mostra toda a expressão do rosto feminino, nos seus detalhes. Os lábios entreabertos da moça, nos faz pensar que ela estaria para dizer algo. As cores empregadas no rosto e vestimentas, sem cenário, fazem da moça o centro da obra.

O filme é maravilhoso.

Meu carinho pra você.
Tais Luso

Celêdian Assis disse...

Olá, Paula!

Sua excelente resenha do filme e a descrição da pintura, aguçaram a curiosidade de assistí-lo. Realmente o olhar da moça, tem muito do olhar de Monalisa, aquele olhar entre o puro e o obsceno, que intriga a qualquer um que o observe.
Um abraço,
Celêdian

angela disse...

Gostei da critica do filme me deixou curiosa e com vontade vê-lo. O quadro é magnífico.

Mi disse...

Olá!
Adoro Vermeer e o quadro, mas não sabia deste filme. Fiquei muito curiosa e vou procurá-lo.
Adorei a dica! Foi minha primeira visita ao blog e adorei a "descoberta"! Obrigada.
Abraço,
Mireila

Anônimo disse...

Eu acho que o olhar dela transmite insegurança, medo e submissão..

Solange disse...

Realmente o filme é muito bom,conheci a obra através dele e depois fui buscar a história de fato.