25 de fevereiro de 2010


Saudade é uma palavra que vive em mim, aliás, me devora de todas as formas e em vários ângulos...Saudade de quê? Dos que estão longe...e também de mim: do que não fui e do que não serei...



"Sonho. Não sei quem sou neste momento.
Durmo sentindo-me. Na hora calma
Meu pensamento esquece o pensamento,
Minha alma não tem alma.
Se existo é um erro eu o saber. Se acordo,
Parece que erro. Sinto que não sei.
Nada quero nem tenho nem recordo.
Não tenho ser nem lei.
Lapso da consciência entre ilusões,
Fantasmas me limitam e me contêm.
Dorme insciente de alheios corações,
Coração de ninguém."
- FERNANDO PESSOA -

5 comentários:

Nilson Vellazquez disse...

Pessoa é mestre.

Leca disse...

Eu adoro o Fernando Pessoa
E essa frase eu acho muito real...
"O coração, se pudesse pensar, pararia"
beijos
Leca

V. Linné disse...

realmente, pessoa é imbativel ao falar das coisas de dentro.

Taddeu Vargas disse...

Olá Paula! Parabéns, gostei muito do que vi aqui, do mestre Fernando Pessoa, da sua escrita, das imagens, do layout do blog, do astral! Voltarei. Abraço forte.

Paula Laranjeira disse...

De fato, Pessoa é genial!