19 de junho de 2009

Na memória, as memórias




Um olhar
a vagar
na imensa sala vazia em mim
revirando, escavando
um detalhe ...
O sol se pôs
perplexo dentro de mim
inquietante
raios febris...
Me procurando e me achando
em paz
em sonhos
na mágica certeza de existir... (Paula Ivony Laranjeira)


Acabei de chegar do Encontro que estava participando...estive no lugar certo...revigorei minhas forças...e percebi que posso ousar...A Semana de Letras foi "tudo"!!!! Se não conseguir publicar meu texto da comunicação logo, posto aqui....Discuti ficção/realidade/memória na escrita de Aleilton Fonseca....


só para não sair da mémoria

Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade


Bjs a todos

5 comentários:

Léo disse...

É bom quando estamos em um lugar bom. Tenho eu a vontade de participar de uma feira de quadrinhos. Ainda não tive essa oportunidade.

Direto do Rio.
Beijos.

manuel afonso disse...

Tanto entusiasmo, que maravilha. É revigorante estarmos onde nos sentimos bem, fazermos o que gostamos.

Paula Laranjeira disse...

realmente é muito bom estarmos no lugar que nos satisfaz...

Clédson Miranda disse...

Olá, Paula, em minhas flanantes passagens pela internet, eis que conheço o seu blog!

Fiquei feliz em ver que a fotografia que ilustra esta bela postagem é a do momento da minha exposição: "Cinema e Linguagem: a significação em movimento."

Mais feliz ainda fiquei ao ver o belo poema do Drummond arrematando de forma apoteótica a sua postagem!

Sou mui grato à UNEB de Caetité pelo convite à participação neste evento, que deu provas de que o Colegiado do Curso de Letras trabalha de forma bastante organizada. Sinto-me grato pela boa receptividade e valorização do meu trabalho!

Parabéns pelo blog... ganhou um leitor cativo!

Abraços ternos, minha querida,
Clédson

Micael Alves Louzada disse...

na memoria, as memorias, memorias de uma aluna, que esperava o onibus pra ir pra faculdade (ainda estou nessa vida), na memoria, as memorias, memorias de uma professora substituta de educação fisica, na memoria, as memorias, memorias de uma amiga, de um exemplo de perceverança, de um exemplo de vida

Que Deus te abençoe Paula
te adoro
bjs